Will Smith renuncia à Academia após tapa em Chris Rock durante o Oscar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Foto: Brazil Photo Press/Folhapress

Will Smith renunciou à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas nesta sexta-feira (1º) após a instituição ter aberto um processo disciplinar contra o ator.

Em um comunicado ao comitê, como informa o portal Variety, o ator antecipou sua decisão de sair da Academia e diz que “aceita quaisquer outras consequências” que o conselho considere apropriadas. “Minhas ações na apresentação do 94º Oscar foram chocantes, dolorosas e imperdoáveis.”

Fora da Academia, Smith não pode mais votar no Oscar, mas ele ainda poderá ser indicado para futuros prêmios da Academia, participar de cerimônias e manter a estatueta que ganhou.

No texto, o ator premiado na ocasião pela atuação em “King Richard: Criando Campeãs”, diz que machucou não apenas o comediante, mas também sua família, amigos, entes queridos e todo o público. “Eu traí a confiança da Academia”, escreveu. “Privei outros indicados e vencedores de sua oportunidade de celebrar e ser celebrado por seu trabalho extraordinário. Estou de coração partido.”

Ele diz ainda que gostaria de devolver os holofotes aos premiados na noite, e não a sua atitude agressiva. Conclui afirmando que a “mudança leva tempo e estou comprometido em fazer o trabalho para garantir que eu nunca mais permita que a violência ultrapasse a razão”.

“Recebemos e aceitamos a renúncia imediata do senhor Will Smith da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas”, respondeu a entidade em comunicado. “Continuaremos a avançar com nossos processos disciplinares contra o senhor Smith por violações dos padrões de conduta da Academia, antes de nossa próxima reunião do conselho, agendada para 18 de abril.”

Celebridades se dividiram em relação à piada que Rock fez com a calvície da mulher de Will Smith, provocada por uma doença autoimune, na ocasião, ora defendendo a posição do ator, ora a liberdade de expressão do humorista.

Além da investigação movida pela Academia, o produtor do Oscar, Will Packer, disse em entrevista ao programa Good Morning America que oficiais do Departamento de Polícia de Los Angeles estavam prontos para prender o ator caso o comediante tivesse apresentado uma queixa após o tapa.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *